Avançados, Para Anfitriões

7 ações práticas para adaptar seu Airbnb à pandemia de COVID-19

ações airbnb pandemia covid-19

São inegáveis os impactos econômicos da pandemia de COVID-19 no mundo, afetando especialmente o mercado de viagens e turismo. O que é possível fazer agora para ganhar uma vantagem competitiva no Airbnb e para retomar suas hospedagens de forma segura?

Em uma pesquisa rápida em nossa conta do Airbnb, verificamos taxa de ocupação média de mercado de 1,3% para os meses de abril e maio. Ou seja, para cada 1.000 diárias disponíveis (isso mesmo, um mil), apenas 13 foram ocupadas por hóspedes.

Você tem uma decisão importante a tomar. Qual será sua atitude? Ficar paralisado, esperando o movimento voltar? Entrar em desânimo e desespero e desistir de vez do aluguel de curta duração? Ou agir para ser um daqueles que estão fechando essas 13 diárias?

Vamos então entender como você pode acelerar a recuperação das suas estadias e do seu faturamento, apesar da profunda crise que nos atinge por causa da pandemia de COVID-19.

Siga em frente! Apesar da pandemia de COVID-19…

O primeiro passo então é decidir que você vai agir. Vejamos então algumas ações importantes de se realizar neste momento.

Segurança em primeiro lugar

Evidentemente, você precisa revisar as normas adequadas de atendimento aos seus hóspedes para evitar a propagação do coronavírus.

Ação 1: Adotar novos procedimentos de limpeza

É muito importante que além da limpeza tradicional para remoção de germes, sujeiras e impurezas, que você faria com uma esponja e sabão, por exemplo, você faça também a desinfecção das superfícies. A desinfecção é o uso de um produto químico específico para matar germes, como uma solução com 70% de álcool ou um alvejante. O Airbnb divulgou orientações de limpeza que você pode usar como referência.

Você pode inclusive deixar algumas dicas e orientações de limpeza impressas para os hóspedes. Assim você mostra o seu cuidado com o bem-estar deles e os incentiva a manter o ambiente limpo.

Ação 2: Rever procedimentos de chegada e saída

Mantenha em prática o distanciamento social. Considere formas seguras de entregar e recolher as chaves das suas acomodações. O ideal é implementar o self check-in, quando possível, com um cofre eletrônico ou fechadura digital com senha numérica.

Se não for possível automatizar, reduza o contato ao máximo. Crie guias impressos ou em vídeo, para passar por WhatsApp, dando boas vindas e explicando todos os detalhes das suas acomodações. Mostre como chegar, regras da casa, dicas de como utilizar os eletrodomésticos, senha de wifi, etc.

Para a saída, crie uma forma dos hóspedes entregarem as chaves sem contato. Eles podem passar a chave por baixo da porta ou deixá-la em uma caixa de correios. Sugerimos inclusive adotar uma quarentena de 24 a 72 horas antes de sua equipe de limpeza entrar nas acomodações, para reduzir os riscos de contaminação.

Lembre-se que o Airbnb permite caução e oferece seguro contra danos. Ou seja, você pode inspecionar suas acomodações depois da saída do hóspede tranquilamente e fazer cobranças, se necessário, até 14 dias depois do check-out.

Melhore a experiência dos seus hóspedes

Ação 3: Oferecer amenidades adicionais

Para incentivar os seus hóspedes a manterem boas práticas de higienização e para ajudar a reduzir os deslocamentos até o comércio, este é um bom momento para aumentar as quantidades de algumas amenidades.

Sugestões incluem: sabonete líquido, desinfetante / álcool para as mãos, luvas e lenços descartáveis, papel higiênico, toalhas de papel e produtos de limpeza para casa.

Importante também oferecer um número maior de roupas de cama e banho, principalmente para as estadias mais longas.

Ação 4: Vistoriar e melhorar suas acomodações

Se a sua acomodação está desocupada, aproveite para vistoriar e melhorar. Abra todas as gavetas, olhe todos os utensílios de cozinha, mantas e travesseiros, roupas de cama e banho, e verifique o estado de conservação. Tem manchas? Estão com cara de usados?

Uma ideia interessante, até para facilitar as vistorias após check-out de hóspedes, é padronizar o número de utensílios da cozinha. Por exemplo, você pode definir que vai colocar 4 pratos, 4 facas, 4 garfos, etc. Com um número padrão, fica mais fácil de contar e verificar as coisas no dia-a-dia.

Cheque a pintura das paredes, os móveis, cortinas, persianas, bancadas, luminárias. Estão com bom aspecto? Talvez estejam precisando de algum retoque, uma limpeza mais profundo ou de substituição.

Na parte elétrica, teste todos as tomadas, interruptores, lâmpadas, eletrodomésticos e eletro-eletrônicos. Tudo deve estar funcionando corretamente. Ao testar esses itens, aproveite para criar pequenos cartões com instruções sobre como usar os aparelhos. Você pode também gravar pequenos vídeos para mandar por WhatsApp caso seus hóspedes tenham dificuldade em utilizar algum dos aparelhos no futuro.

Verifique pias, ralos, torneiras por vazamentos e boa vazão de água. Como estão as vedações e acabamentos de silicone? Eles tendem a ficar mofados por dentro com o tempo e passam aspecto de sujo, mesmo quando estão limpos.

Enfim, faça uma vistoria geral e melhore o que precisa ser melhorado para elevar a experiência dos seus hóspedes.

Ação 5: Atualizar seus anúncios no Airbnb

Esta é uma boa hora de negociar com um fotógrafo profissional para elevar o nível de apresentação das suas acomodações. As fotos são o principal atrativo para os hóspedes na hora de fechar uma reserva.

Antes de fazer as fotos, atente-se para a organização do espaço seguindo algumas dicas de home staging da Karinna Buchalla, Designer de Interiores, que compartilhamos anteriormente.

Na hora de colocar suas fotos no Airbnb, perceba que as cinco primeiras fotos formam um mosaico na página principal do seu anúncio. Então é interessante que as cinco primeiras fotos mostrem os aspectos e os ambientes mais bonitos da sua acomodação. Assim você forma um mosaico atrativo para quem chega no seu anúncio.

Crie um título interessante e criativo, que seja diferente do padrão “imobiliária”. Tente realçar uma característica marcante da sua acomodação e, principalmente, da localização.

Com relação a descrição, novamente, foque nos diferenciais. Todos os apartamentos tem quartos e camas, mas nem todos estão ao lado da melhor padaria da cidade, com vista para o jardim botânico. Seja criativo e tente refletir a personalidade da sua acomodação na descrição. Evite parágrafos longos para facilitar a leitura.

Atualize as descrições também para refletir as melhorias que você fez. Descreva seu procedimento de check-in e check-out e como você está zelando pela segurança das pessoas durante a pandemia de COVID-19. Explique seus novos procedimentos de limpeza e desinfecção dos ambientes.

Adaptando-se à realidade da pandemia de COVID-19

Ação 6: Ampliar sua oferta de acomodações

Neste momento, muitos hotéis e pousadas estão fechados. Eles enxergam que não há volume suficiente de viajantes para justificar todos os custos necessários para manter as portas abertas.

Existe também uma demanda clara no Airbnb por estadias mais longas de hóspedes locais. As pessoas tem buscado apartamentos e casas perto de onde elas moram. Alguns são profissionais da área da saúde que querem se isolar para não colocarem suas famílias em risco. Outros simplesmente querem um local mais tranquilo para passar o período de isolamento.

O mercado de venda de imóveis está abalado porque os compradores estão lidando com muita incerteza financeira.

Os riscos de inadimplência no aluguel anual cresceram bastante com o aumento do desemprego e o achatamento da renda da população. Até legislação específica está sendo criada para lidar com essas inadimplências.

O que todos esses fatores somados representa para alguém que tem um apartamento fechado e que talvez esteja buscando por uma forma de complementar a renda?

Perceba que há pessoas que podem estar precisando de um reforço de caixa justamente por causa da pandemia de COVID-19. E talvez esta pessoa possua um apartamento ou uma casa desocupada para alugar no Airbnb…

É o momento de apresentar ao proprietário investidor de imóveis que o aluguel de curta duração pode ser uma boa alternativa no cenário atual.

Reúna esses argumentos, puxe sua lista de contatos e traga esta sugestão para as pessoas. Cresça a sua oferta de acomodações no Airbnb. Quando todos estão retraídos, a sua chance de chamar a atenção de potenciais novos cliente é muito maior. Aproveite.

Ação 7: Incentivar reservas de estadias longas

Pense bem: mais vale manter preços e terminar o mês com menos de 40% de ocupação ou oferecer um desconto na diária para reservar 30 dias seguidos (ou mais)?

Se sua diária for R$100 você ganharia R$1200 por mês alugando com 40% de ocupação (12 noites). Se você oferecer 30% de desconto para reservas de 30 noites, você fatura R$2100 por mês.

O Airbnb identificou um volume entre 24% a 30% maior no fechamento de estadias mais longas. Em nossos negócios em Florianópolis, neste mês de abril, mais de 90% das consultas de reservas tem sido para estadias de 30 noites ou mais.

Esta situação é tão real, que o Airbnb inaugurou uma aba chamada “Estadias Longas” na sua página de entrada. Para que sua acomodação apareça nessa aba, é preciso cumprir os seguintes requisitos mínimos:

  • Configurar desconto de pelo menos 10% para estadias de 28 noites ou mais;
  • Oferecer Internet wifi gratuita;
  • Disponibilizar máquina de lavar roupas;
  • Ter uma cozinha equipada com todos os utensílios básicos para o dia-a-dia.

Claro que, quanto mais comodidades você oferecer para uma estadia longa mais confortável, maiores são as chances de você fechar reservas. Neste momento, a maioria dos anfitriões não se atentou a esta oportunidade. Faça os ajustes e saia na frente.

Hora da ação

O mais importante neste momento é entender que as regras do jogo mudaram. Há novos padrões de limpeza, de hospitalidade e de mercado em vigor. O perfil e as expectativas dos hóspedes provavelmente nunca mais serão os mesmos.

Você precisa decidir em que lado da cerca você vai ficar. Vamos esperar a volta de um mundo que não existe mais? Ou vamos entender o que está mudando para nos adaptar? Precisamos continuar apesar da crise. Sempre com prudência, mas sem paralisia.

Caso você queira ficar por dentro diariamente de como o aluguel de curta duração está sendo afetado pela pandemia de COVID-19 e pelas movimentações da indústria do turismo e hotelaria, fazemos um convite. Participe do “Papo de Anfitrião”, nosso canal no Telegram exclusivo para quem quer chegar primeiro.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *